Agora no Mundo

Assistir BBB 19 ao vivo e The Voice Kids ao vivo

Balão inflável de Trump bebê é o protagonista dos protestos do G20

The “Baby Trump” balloon is seen ahead of the G20 leaders summit, in front of the Congress building in Buenos Aires, Argentina November 29, 2018. REUTERS/Pilar Olivares

O norte-americano Robert S. Kennedy viajou dos Estados Unidos à Argentina, fazendo escala em São Paulo, trazendo o Bebê Trump – um balão inflável, que representa o presidente norte-americano Donald Trump, com topete laranja e usando fralda.

Kennedy integra os muitos manifestantes que protestam contra a Cúpula dos Líderes do G20 (grupo das vinte maiores economias do mundo), que começa hoje (30) e vai até amanhã (1º).

“Queremos pedir aos líderes do mundo que cresçam e amadureçam e que façam um esforço para trabalhar em conjunto, de forma pacifica”, disse Kennedy. “O mais importante é que ouçam a voz do povo, que tem o direito de manifestar a sua opinião de forma pacífica – sem violência.”

Protagonista

O Bebê Trump apareceu pela primeira vez durante a visita de Donald Trump a Londres, em meados do ano. Ontem (29) ele foi inflado ao lado do Congresso Nacional onde organizações não-governamentais organizam manifestações contra o G20 e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os grupos também reivindicam os direitos das minorias e dos trabalhadores. Mas o desejo de Kennedy, de que os líderes das 20 maiores economias do mundo “ouçam a voz do povo” dificilmente ocorrerá.

Participantes

A brasileira Analba Teixeira, que faz parte de uma organização feminista, está entre os manifestantes que se reúnem em frente ao Congresso. “Nos hospedamos aqui perto, por isso chegamos a praça. Mas amanhã [hoje], quem vive mais longe, terá muita dificuldade para se locomover”, disse.

A imprensa credenciada também está cercada de limites e dificilmente terá acesso aos líderes. O transporte a sala dos jornalistas, que cobrem o evento, dependerá de vans, colocadas à disposição pelos organizadores do G20. Os líderes se reunirão em outro prédio, a mais de 4 km de distância.

 

*Via Agência Brasil

Deixe uma resposta