Deivison Kellrs já havia tirado um tumor e não queria fazer exame

O cantor Deivison Kellrs, da Banda Torpedo, morreu no domingo após lutar contra um câncer no fígado. Antes de descobrir a doença, Deivison havia feito a retirada de um tumor no fígado. Quem afirma isso é o ex-empresário da banda, Paulo Lima.

Paulo ainda afirmou que o artista se queixava de dor e constantemente precisava tomar injeções para diminuir o sofrimento e relutava para não fazer um exame profundo para descobrir o motivo dos incômodos. “Ele sentia muita dor no pé da barriga e tomava muitas anestesias (sic)”, afirmou.

O ex-empresário também disse que Deivison era aconselhado a fazer os exames, mas o cantor não queria. “Quando ele aceitou fazer (os exames) o câncer já estava do tamanho de uma laranja, num estágio muito avançado”, lamenta.

“Foi um ano e meio de luta. Ele era um guerreiro. Sempre compromissado com a banda, ele cumpria os horários, era muito honesto e não se desviava de nada. Sempre presente e pontual”, recorda.

Apesar de não ser mais empresário da banda, Paulo se diz muito amigo dos atuais empresários do grupo Fábio Tenório e Silvano Melo. “Eles vão continuar ajudando a família e a banda continua, né?”, concluiu.

Deivison Kellrs morreu neste último domingo. O corpo do cantor foi velado na Câmara dos Vereadores de Recife e atraiu a presença de fãs e amigos do artista.

Deixe uma resposta