Homem que matou ex-namorada e fiés em Igreja Batista de Paracatu tenta se matar no hospital

Rudson Aragão Guimarães, autor da chacina em Paracatu, Minas Gerais, tentou se matar nesta quinta-feira (23) no hospital onde está internado. A Polícia Civil afirmou que ele pegou um bisturi para cortar o próprio pescoço e precisou ser socorrido pela equipe médica.

Em nota, a polícia informou que “foram adotados os devidos procedimentos de segurança e socorro. Segundo a equipe médica, o estado de saúde dele é estável. Rudson permanece internado no Hospital Municipal de Paracatu, sob escolta da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), à disposição da Justiça”.

O assassino foi responsável por uma noite de crimes que chocou a cidade mineira de Paracatu. Rudson entrou armado na Igreja Batista Shalom e atirou contra alguns fies, matando três pessoas.Entre as vítimas, está Antônio Rama, de 67 anos, pai do pastor, e duas fiéis da igreja: Rosângela Albernaz, de 50 anos, e Marilene Martins de Melo Neves, 52 anos. 

Antes, porém, o rapaz foi até a casa da mãe, onde também estavam sua irmã e uma ex-namorada fazendo orações. De acordo com o Coronel Luís Guimarães, Rudson atingiu a ex-namorada com um golpe de canivete no pescoço sem que houvesse nenhum tipo de discussão ou motivação aparente.

O criminoso era ex-militar da Aeronáutica e, segundo a Polícia Militar, seu objetivo era assassinar o pastor da igreja. Rudson foi baleado com um tiro de fuzil disparado pela polícia e foi encaminhado ao hospital em estado grave.