Lula aproveita velório do neto para falar de política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi levado de Curitiba, onde está preso, para São Paulo afim de acompanhar o velório de seu neto, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, que faleceu em decorrência de uma meningite meningocócica.

Aproveitando o momento raro fora da carceragem, Lula não perdeu tempo e resolveu falar de política ao se despedir do neto. 

“Arthur, você sofreu muito bullying na escola, por ser neto do Lula. Tenho um compromisso com você: vou provar a minha inocência e vou mostrar quem é ladrão e quem não é neste país. As pessoas que me condenaram eu duvido que possam olhar para os netos como eu olhava para você”, disse o ex-presidente, de acordo com alguns presentes no local.

Lula ainda falou que vai provar que Deltan Dallagnol, procurador-chefe da Operação Lava Jato, e Sergio Moro, ex-juiz federal e atual ministro da Justiça, fizeram acusações falsas contra ele.

Um forte sistema de segurança foi armado no local e o político ficou duas horas por lá. Chegou às 11h04 e saiu 12h58. Testemunhas disseram que, apesar das imagens de Lula rindo que vazaram na internet, ele estava bastante abalado no cemitério.

Ele ficou cerca de uma hora ao lado do caixão do neto, chorando e fazendo carinho no corpo da criança. Depois Lula cumprimentou as pessoas que estavam presentes, inclusive Pedro, o melhor amigo de Arthur.