Michel Temer decreta uso das Forças Armadas contra greve de caminhoneiros

A grave dos caminhoneiros têm aumentado cada vez mais os transtornos no país e, com isso, Michel Temer decreta uso das Forças Armadas contra greve de caminhoneiros. Sendo assim, o presidente fez um comunicado afirmando que acionou as forças federais para desbloquear as estradas ocupadas. Em um pronunciamento feito nesta sexta-feira (25), Temer destacou a importância da finalização dessa grave.

“Comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fique sem gêneros de primeira necessidade. Não vamos permitir que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas. Não vamos permitir que crianças sejam prejudicadas pelo fechamento de escolas. Como não vamos permitir que produtores tenham seu trabalho mais afetado”, afirmou Temer.

Segundo assessoria do Ministério da Segurança Pública, as forças federais incluem: Exército, Marinha, Aeronáutica e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Ontem (24), o governo federal e representantes de caminhoneiros anunciaram proposta para suspender a greve por 15 dias. Contudo, as manifestações continuaram pelo país.

Paralisação causa caos no país inteiro

Aeroportos, portos, supermercados, restaurantes e postos de combustível foram afetados. Além disso, hospitais, farmácias, indústrias, agronegócio, correios, distribuição de gás e transportes públicos.

O objetivo da paralisação é obter o congelamento imediato do preço do diesel e negociações para reduzir o custo do combustível. Além disso, também é esperada a suspensão definitiva da cobrança de pedágio para o eixo suspenso dos caminhões.

Deixe uma resposta