Ministra Damares Alves diz que meninas são estupradas por não usarem calcinhas

Por DA REDAÇÃO

A Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que as meninas da Ilha do Marajó são estupradas porque não usam calcinha.

Damares afirmou que a informação foi dada por alguns especialistas em seu gabinete.

A região do arquipélago paraense foi escolhida para a realização de uma campanha de combate a exploração sexual e violência contra crianças, adolescentes, jovens, mulheres e pessoas idosas.

Com a declaração, Damares afirmou ainda que conseguiu várias doações de calcinhas para enviar para a região.

De forma irônica, a ministra disse que seria melhor levar uma fabrica de calcinhas para a região a fim de combater os crimes sexuais.

“Se a mulher permanece com o agressor porque depende dele financeiramente, vamos trazer oportunidade a elas no emprego ou no empreendedorismo. Se as crianças são trocadas por alimentos ou óleos diesel que movimentam os barcos, vamos atacar o crime, conscientizar, mas também trazer as empresas que promovam a renda dessas famílias”, declarou a ministra.

Confira a declaração: