Nem da Rocinha é condenado a 66 anos de prisão

O Conselho de Sentença do 3º Tribunal do Júri decidiu, nesta quarta-feira (5), que o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, terá 66 anos de prisão. Ele deve responder em cárcere privado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver no caso das jovens Luana Rodrigues de Sousa, de 20 anos, e Andressa de Oliveira, de 25.

Nem cumpre a pena no Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia, e nega que teve envolvimento na morte das mulheres, em 2011. Ele afirma ainda que é vitima de uma armação. Apesar disso, Nem confirma os crimes de corrupção, tráfico e porte ilegal de armas.

“Como já estava me afastando do tráfico, estava isolado, numa casa em Barra de Guaratiba desde antes de maio. Tanto que nem passei o aniversário da minha filha com ela porque estava fora da Rocinha. Soube da notícia pelos jornais e fiquei indignado, revoltado, porque a mídia atribuía o crime a mim. Fiz coisa errada sim e me envergonho disso, mas nunca cometi crime violento. Não faria isso nunca. Nunca mandei matar e nem matei ninguém. Pode perguntar a quem quiser na comunidade. Eu era querido e respeitado porque não deixava essas coisas acontecerem na Rocinha”, afirmou.

Deixe uma resposta