Pressionado, Silas Malafaia suspende cultos mas não fechará templos

Pressionado pela pandemia do novo coronavírus e após falar que “governador nenhum suspenderá seus cultos”, o pastor Silas Malafaia voltou atrás e anunciou que as reuniões em sua igreja estão canceladas.

Líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Malafaia disse que sua mudança de atitude foi devido ao decreto divulgado pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Apesar disso, o líder religioso afirmou que suas igrejas não fecharão e estarão abertas para atender o público.

Silas Malafaia não vai fechar igreja

Além disso, foi anunciado que será realizado a transmissão de um culto via internet, sem nenhum público presente no local da gravação.

“Vou suspender os meus cultos. Mas tem uma coisa: vou ampliar a hora das igrejas abertas. Igreja é o hospital de Deus nas áreas espiritual e emocional”, disse Silas Malafaia.

Apenas no Rio de Janeiro, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo possui 70 templos. A sede, localizada na Zona Norte do estado, tem capacidade para 6.580 pessoas.

Revolta nas redes sociais

Diversos internautas ficaram revoltados quando Malafaia afirmou que não fecharia os templos.

Diversos países do mundo já proibiram a circulação de pessoas pelas ruas e, no Brasil, medidas semelhantes estão sendo tomadas.

“Em 2009, quando saiu a gripe H1N1, também continuei indo ao culto. Um mês depois minha filha estava infectada e quase faleceu depois de 14 dias no hospital, Deus a livrou! Agora devo ir ao culto também? Não preciso estar lá em meio a pandemia pra saber que Deus é Deus, pois sei quem Ele é! Ter uma porta aberta pra receber pessoas com ‘certa dificuldade’ tudo bem, agora fazer culto com inúmeras pessoas é sim tentar ao Senhor!”, escreveu uma internauta.