Prisão imediata de Eduardo Azeredo é determinada pelo Tribunal de Justiça

Os desembargadores de Justiça de Minas Gerais (TJMG) rejeitaram por unanimidade na tarde desta terça-feira (22) os embargos infrigentes em defesa do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB). Também foi determinada a emissão imediata do mandato de prisão contra o político condenado a 20 anos de prisão por peculato e lavagem de dinheiro no processo do mensalão tucano.