Quem furar fila de vacinação pode ser punido com até 6 anos de prisão

Por DA REDAÇÃO

Após vários meses de estudos, a vacina contra a Covid-19 finalmente está sendo aplicada entre a população.

No entanto, muitas pessoas estão furando a fila da vacinação para conseguir se imunizar antes da hora.

Vários relatos de “fura-filas” já foram registrados e um projeto de lei está querendo fazer com que essa atitude seja punida.

Vacina pode provocar prisão

Parlamentares buscam apoio para projetos de lei que determinam a prisão de quem passar na frente para tomar a vacina contra o novo coronavírus.

O projeto institui o crime de “fraude à ordem de preferência de imunização contra o coronavírus”.

A pena seria de dois a seis anos de prisão e ainda pode ser endurecida caso o crime seja cometido por funcionários públicos no exercício do cargo.

O texto também prevê multa e a ideia é que a lei vigore até junho de 2022, ou até o fim das campanhas de imunização.