Vaza nudes de padre famoso com mulher na cama: ‘Foi uma rapidinha’

Por DA REDAÇÃO

Todos sabem que os sacerdotes da Igreja Católica não podem se casar ou ter relações sexuais, é o famoso celibato. No Brasil, o padre Fábio de Melo e o Marcelo Rossi, entre outros, também precisam seguir a tradição e se manter “puro” diante dos fies.

Apesar da proibição, um padre português bastante conhecido na Diocese de Coimbra, se envolveu em uma grande polêmica ao postar uma foto seminu nas redes sociais.

Mesmo apagando a publicação, Júlio Santos, de 58 anos, acabou sendo afastado do sacerdócio por determinação da Igreja Católica Apostólica Romana.

 “As pessoas querem saber quem tirou a fotografia, pois bem, eu vou dizer: foi uma loirinha com quem dei uma rapidinha”, disse o ex-padre.

“Sou maroto, sou danado para a brincadeira e mesmo que tente mudar isso, não consigo. Eu nunca me apresentei às pessoas como santo”, afirmou ao jornal Correio da Manhã.

“A nossa parte afetiva é fundamental, negar isso era matar a mim mesmo”, destacou.

Em sua despedida, o padre fez a seguinte afirmação: “Se molestei a Igreja nos meus pecados, também a amei até o limite das minhas forças. Não vou encontrar mais que cinco mil euros nas minhas contas e um carro a pagar. Saio da Diocese de cabeça levantada. Mas no verão matem a vossa curiosidade e se permitam um passeio pelas dunas da Praia de Mira, pela Costa Nova e pelas praias de nudismo, clubes no Porto e em Vigo”.