Connect with us

Vídeo: Pastor assume que estuprou adolescente e é aplaudido de pé pela igreja

Notícias

Vídeo: Pastor assume que estuprou adolescente e é aplaudido de pé pela igreja

Um pastor americano virou notícia após confessar que estuprou uma adolescente de 17 anos.

Andy Savage, pastor da megaigreja Highpoint Church, criou uma grande polêmica com seu testemunho.

Considerado poderoso e rico pelo jornal Independent, o famoso pastor estampou o noticiário americano.

Na época, diversos atores e diretores de Hollywood estavam sendo acusados de abusos sexuais.

Motivado com o que estava acontecendo, o pastor resolveu contar para a igreja o caso em que se envolveu. Segundo ele, tudo foi um “incidente sexual”.

Pastor assume que estuprou adolescente

A jovem Jules Woodson, de 17 anos, usou a internet para afirmar que havia sido abusada pelo pastor.

Na época Savage tinha 22 anos e era pastor de jovens da igreja que Jules frequentava.

Ela afirma que foi obrigada a fazer sexo oral no pastor.

“Eu fiz aquilo porque estava com medo, em choque e não entendia o que estava acontecendo”, disse.

Jules chegou a procurar o pastor principal da congregação que, na época, pediu para ela ficar quieta.

Abuso sexual na igreja

Em um momento de testemunho, o pastor Andy Savage comentou o caso.

“Enquanto ainda estava na faculdade, no Texas há mais de 20 anos, lamentavelmente tive um incidente sexual com uma aluna do ensino médio daquela igreja”, revelou.

Ele disse que estava arrependido e que o caso tinha sido “encerrado” há décadas.

Após confessar o crime, Chris Conlee, o pastor principal da igreja, orou pelo pastor Savege.

“Nos entristece que a senhora Woodson não tenha trilhado o mesmo caminho da cura”, disse Chris.

Igreja aplaude pastor

Após a oração, as pessoas que estavam na igreja se levantaram e aplaudiram o pastor que havia confessado o estupro.

Tudo foi transmitido pela internet e o caso chegou a virar assunto em jornais, como o The New York Times.

A confissão do pastor aconteceu em 2018 e apesar disso ele não poderá ser preso pois o crime prescreveu.

Em entrevista, a vítima afirmou que estava “arrasada” com o que havia visto.

“Uma desculpa não muda o fato de que o que aconteceu comigo era contra a lei e que era errado”, disse ela, que era menor de idade na época.

4 Comments

4 Comments

  1. Nelson

    10/01/2020 at 07:21

    O crime prescreveu, sou contra isso, criminoso sempre será criminoso, acredito que se houve arrependimento, ele pode realmente ser perdoado por Deus.

    Porém, diante dos homens ele continuará como um criminoso e mesmo se um dia pagar (que não ocorrerá devido a prescrição) e repito, sou contra essa História de crime prescrito, o dolo não some com o tempo, seja físico, emocional…

    Ele foi até a vítima pra se retratar? Pelo que vi não foi, piorando a situação dele, ainda que ela não o perdoe, ele precisa fazer isso, não vai tirar o que ele fez, nem vai deletar aquele dia da vida dessa mulher que sofreu essa monstruosidade.

    Mas, o precisa ficar claro, é que não, evangélicos não concordam com esse tipo de atrocidade, muitas pessoas naquela igreja e outras fora de lá (eu inclusive) acreditamos que ele deve ser preso, pedir perdão e indenizar financeiramente a pessoa, além de ser retirado permanentemente da função e não poder ter acesso a jovens onde possa ministrar como mentor.

    Acredito que as palmas a que a matéria se refere, são por as pessoas acreditarem no arrependimento e na sinceridade dele (se é que existem), mas não cabe a mim julgar.

    Porém, uma coisa é certa, muitos líderes religiosos (não apenas protestantes) usam de qualquer artifício para conseguir maior notoriedade, mesmo que isso os exponha.

    Enfim, não, a igreja (pessoas sérias e conscientes) não concordam com isso e certamente as palmas não são para louvar o crime ou criminoso.

    O chamado pastor é criminoso, existe uma vítima, mas, cristãos verdadeiros abominam tal ato, as palmas não são pelo crime, mas pelo possível arrependimento e coragem do criminoso em situação de pastor.

  2. benito annunciato

    11/01/2020 at 21:59

    O estrupo houve e com uma adolescente. Não sou a favor da “prescrição” de nenhum crime.
    Quanto ao “pastor Chris” é outro, que deveria ser incriminado por aceitar e fazer apologia ao estrupo, ao dizer: “nos entristece que a Sra. Woodson o mesmo caminho da cura” !!!
    “Caminho da cura”, para ele, é esquecer o fato e o agressor.
    Quanto as palmas dos “fiéis” da igreja, nada mais normal, para uma malta de alienados.

  3. benito annunciato

    11/01/2020 at 22:02

    Corrigindo: estupro.
    Complementando: nos entristece que a Sra. Woodson não tenha trilhado o mesmo caminho da cura.

  4. francisco

    13/01/2020 at 00:20

    grotesco. o cristianismo é recheado dessas coisas.
    não vamos esquecer que a igreja andou de mãos dadas com o escravismo, nazismo, eugenia, ditadura militar…
    que nojo desse povo, que nojo dessa religião.
    não vamos esquecer também que até ano passado todo padre estuprador do vaticano tinha proteção por ser servo de deus.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias

Advertisement

Facebook

As mais lidas

Advertisement
To Top